Como criar um roteiro para anúncio que converte?

Não tenha medo de usar a faca! Um roteiro/anúncio que converte não tem gordurinhas, nenhum excesso. Tudo é minuciosamente pensado para puxar a atenção do seu prospect e levá-lo diretamente para o carrinho de compras.

Todos sabemos que na internet há uma avalanche de informações e de ofertas agressivas. Então, quando há uma oportunidade de conversão, ela deve ser aproveitada, sob o risco de perder aquele comprador para sempre. Daí que se justifica a fama do “gatinho mental” que tanto faz sucesso quando se fala de copy e marketing digital, pois se você não despertar um gatilho que gera uma ação, aí você está desperdiçando seu esforço de venda.

Primeiro, identifique seu público. Leve em consideração existem públicos quentes, que são aqueles que já conhecem o produto e estão mais preparados para a conversão, e o público frio, que são aqueles que ainda não conhecem o produto ou ainda não estão convencidos ou prontos para sua aquisição. Identificar e categorizar seu público te ajuda a usar os gatilhos adequados.

Dentro do esqueleto básico da criação de um roteiro vendedor, sugere-se que o texto comece com algo agressivo, que chame a atenção imediatamente. Os primeiros 5 segundos são vida ou morte. Uma das técnicas mais comuns é falar algo absurdo, como “Emagreça comento fritura”, algo contraintuitivo que faça com que a pessoa fique instigada a assistir mais para entender a lógica daquela proposta. Outra coisa fundamental é que você sempre fale a verdade. No caso do exemplo acima, existem dietas de low carb que indicam o consumo de comidas gordurosas para a perda de peso.

Depois de fisgar o seu futuro cliente, é preciso mostrar que você/seu produto tem valor, histórico… ou com outras palavras, é preciso validar o que você está falando. Isso normalmente é feito por números e certificados. Tantos anos no mercado, já vendeu mais de x produtos, tantos seguidores no instagram, tantos cursos dados para empresas tais… Como tem muita lorota na internet, você precisa mostrar que o que vc está vendendo é bom e é de verdade.

Depois de validar, vem a festa. Mostre como seu produto ou serviço funcionam, mostre e exalte todas as qualidades, exemplifique seu uso, como é bom, como é único… Deixe os olhos do seu espectador brilhando. E depois, reassegure de que o que você está mostrando é realmente isso tudo. Mostre histórias reais de quem já usou, depoimentos, comentários, avaliações. Dê aquela sensação de que “Quem prova, aprova!”.

Por fim, depois de valorizar bem o seu produto ou serviço, faça seu lance matador. Nessa hora delicada da conversão existem algumas formas diferentes de levar o cliente para o fechamento da compra. Isso depende muito do que você está oferecendo. No caso de algo por assinatura, você pode oferecer benefícios para planos mais duradouros, no caso de um produto, desconto por quantidade… Um outro diferencial é assegurar ao seu cliente garantias de satisfação, um período de teste com a promessa da devolução do valor dentro de um determinado prazo.

Dependendo do seu público e do seu produto, nessa hora da conversão você pode usar novos gatilhos de conversão. Por exemplo, “Últimas vagas” ou prazo para fechamento da janela de vendas, Descontos progressivos para quem comprar antecipado… Algo que dê o senso de urgência para que a pessoa sinta que se ela não comprar naquele momento vai perder uma oportunidade única.

E sabe qual é a melhor parte? Depois de você escrever seu roteiro, a gente aqui na Bulb já vai estar pronto para produzir com você. Bora converter juntos?